sexta-feira, 11 de novembro de 2011

ORAÇÂO AO PAI

"Agradeço-Vos, ó Pai, o terdes olhado para mim, para mim que não sou mais que a personificação dos pecados deste mundo. Agradeço-Vos pela Vossa Misericórdia que tivestes comigo, quando Vos renegava. Agradeço-Vos o Amor que tendes por mim. Apesar da minha culpabilidade, Vós elevastes-me ao Vosso Coração. Permiti-me que fique junto de Vós, aos Vossos Pés. Permitindo-me isto, concedeis-me bem mais do que aquilo que eu mereço. Permitir-me que Vos fale é mais que aquilo que eu mereço. Não mereço nada. Pai, abandono-me inteiramente, sei que sou um nada, mas este nada pertence-Vos. Quereis atirar-me para um canto? Fazei-o. Quereis espezinhar-me? Fazei-o. Quereis apenas fazer-me sofrer? Fazei-o. Quereis-me no Vosso Coração? Isso é muito mais que aquilo que eu alguma vez terei merecido. Por qualquer coisa que Vós queirais, Senhor, não desejarei fazer mais que agradecer-Vos e amar-Vos. Servi-Vos de mim, se o quiserdes, até ao extremo das minhas forças, para ajudar os outros. Tornai-me digna, a fim de que Vós possais utilizar-me completamente; sou Vossa e só Vossa; miserável, mas amo-Vos".

Sem comentários:

Enviar um comentário