quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

O AMOR DESEJA O AMOR

Meu Deus?

- Eu Sou. Distingue-Me... está preparada para Me receber, Meu anjo. Repete, depois de Mim, estas Palavras:

Oh! Sagrado Coração de Jesus,
meu Senhor, que adoro,
ofereço-Vos a minha vontade,
fazei de mim um instrumento
da Vossa Paz e do Vosso Amor.
Fazei de mim a Vítima
dos Desejos ardentes
do Vosso Sagrado Coração.

Amém.



- Senhor?
- Eu Sou. A Paz esteja convosco. Almas caríssimas, senti-Me, senti a Minha Presença... Eu estou no meio de todos vós. Vinde e retirai o véu que cai pesadamente nos vossos olhos e contemplai-Me, na Minha Glória. Eu sei quanto sois fracos e que à mínima tempestade levantada pelo Meu Inimigo, tremeis e caís. Mas não desanimeis, nestes tempos de rebelião, uma vez que Eu, o Senhor, que sou o vosso Refúgio e o vosso Consolador, estou, mais que nunca, perto de vós.
Eu sou um Refúgio, para os necessitados e desesperados; um Abrigo, contra os temporais, levantados pelo Meu Inimigo; uma Eterna Fonte, para os que têm sede, pelo calor escaldante deste deserto, em que agora viveis.
O Meu Sagrado Coração está inteiramente aberto para vos acolher e dar repouso. Eu sou o Amor que procura todo o coração, para o consolar e amar. Eu sou o Amor que vos ama eternamente. Vedes? Desço do Meu Trono Celeste, inclinando-Me sobre vós para vos erguer para Mim e para nutrir directamente a vossa alma, com as Minhas Reservas do Céu. Venho até vós, Meus esfomeados cordeiros, venho reunir-vos todos, no Calor dos Meus Braços. Por vosso amor, multiplicarei as Minhas Graças em todos vós e nos vossos mortos. Eu Mesmo os ressuscitarei com a Minha Chama Ardente de Amor. Venho, com o Meu Sagrado Coração na Mão, para vo-Lo oferecer. Quereis acolhê-Lo?
Meus bem-amados, está próximo o dia em que todas as Visões terão a sua realização, todas as Visões serão depressa cumpridas; e isto ainda durante a vossa vida. Abri, pois, os vossos corações e procurai compreender o motivo pelo qual o Meu Espírito de Graça Se derramou sobre esta Geração tão generosamente. Está próximo o dia em que todas as gerações serão uma só, sob um Pastor, ao redor de um só Sacrário Santo; e Eu, o Senhor, serei Único, para eles. Rezai, pois, Meus bem-amados, rezai por esta União que Eu, o Senhor, estou preparando laboriosamente.
Agora vós estais dispersos e as vossas Pastagens são estéreis. Os Lamentos do Meu Pastor são ouvidos em todo o Céu, uma vez que os Cains partiram as suas Varas em muitos pedaços; a União, acabaram eles por desfazê-La em estilhaços, para romper a Fraternidade entre eles .
Mas o Dia da Glória do Meu Corpo está próximo; e qual será a Alegria!... Será um Dia maravilhoso; e as Feridas que recebi, na Casa dos Meus melhores amigos, curar-se-ão. Hoje, o Meu Sagrado Coração deseja o Amor, na Pureza. Tudo quanto Eu preciso é um Regresso de Amor. Acaso Me não ofereci Eu por Amor, como Vítima Perfumada, em Sacrifício? E será, então, demasiado pedir-vos o vosso Abandono a Mim? Será demasiado pedir-vos um pouco de Reconhecimento e um Regresso de Amor? O Amor deseja o amor. O Amor tem sede de amor. O Amor mendiga-vos um Regresso ao Amor...
Não vos revolteis contra a Minha Lei, que é uma Lei de Amor! Oh! Bem-amados! Como vos amo! Por que motivo um tão grande número de vós deixou de Me adorar? Lembro-vos que Eu estou Presente, nesta Hora Santa. Rodeado pelos meus Serafins e Querubins, estou em silêncio, diante de vós. Eu, o Santo dos Santos, dei-vos este nome: BEM-AMADOS. Apesar de terdes pecado contra Mim, Eu perdoei-vos! Vós sois a Minha Semente! Ver-vos-ei, na Hora de Adoração, Meus bem-amados? Levantar-vos-eis, para vir a Mim? A Mim, que estarei à vossa espera no Meu Sacrário? Vinde a Mim... Vinde a Mim... Não recuseis Aquilo que o Espírito vos oferece, nestes dias. Permanecei no Meu Amor e aceitai a Minha Misericórdia. Lembrai-vos de que tudo desaparecerá e não mais ficará seja o que for; lembrai-vos de que, um dia, tudo acabará; mas a vossa alma ficará para sempre. Eu, o Senhor, abençoei cada um de vós e dou-vos a Minha Paz, para que possais dá-La aos outros.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

APOSTASIA, O FRUTO DO RACIONALISMO


Senhor, aqueles que rejeitam todas as revelações privadas argumentam que a Santa Bíblia é a única Revelação verdadeira, como todos nós sabemos; mas que dizeis Vós a isto, Senhor?
- A Santa Bíblia é realmente a Verdade, a verdadeira Revelação; mas Eu não deixei de existir. Vê: Eu sou a Palavra e o Meu Espírito é ativo. O Meu Advogado está em todos vós, o Espírito de Verdade que muitos tendem a esquecer ou ignorar, porque tudo aquilo que vos diz o Espírito vem de Mim; Ele é o Apelo da Minha Palavra, o Inspirador do vosso espírito. E esta é a razão pela qual, Minha filha, Eu vos recordo continuamente as mesmas Verdades. Compreendei as razões, pelas quais constantemente vos estimulo com os Meus Apelos. Aceitai o Meu Espírito de Verdade. Eu venho lembrar-vos a Minha Palavra. Venho chamar-vos ao arrependimento, antes do Advento do meu Dia. Filha, evangeliza com amor, pelo Amor. Eu estou ao pé de ti; não temas nunca. Ecclesia reviverá, uma vez que o Amor é a Raiz da Árvore da Vida e está no meio de vós. Eu alimentarei esta geração moribunda, com o Fruto da Minha Árvore, metendo-O diretamente na sua boca. Permite-Me que te utilize como Minha Ardósia. Alimenta-te de Mim. Vem. Nós? Sim, Eu estou acompanhado pela tua Mãe. Amo-te. Aghapa Mé ("Ama-Me", em grego). Reza. Vassula, sê-Me agradável e vem muitas vezes ter Comigo, durante o teu trabalho quotidiano.


Quero que compreendais que os corações dos vossos sábios são como uma casa de luto. Eles têm sempre a tendência para esquecer, na sua pretensiosa grandeza, o Meu Poder e a Minha Divindade. A sua corrupção cega-os, abrindo neles uma fresta aos discursos de Satanás, porque fecharam os seus corações ao Amor. O seu espírito e o seu coração estão mais próximos do mundo racional que do Meu Mundo Espiritual. Esta chaga infiltrou-se na Minha Igreja. Muitos dos Meus Pastores são semelhantes aos corvos da parábola que te dei. Eles são a causa de tantas discórdias, na Minha Igreja. Os seus sermões e discursos têm falta de Espiritualidade, de Fidelidade à Minha Palavra e aos Meus Preceitos. Repudiam os Meus Mistérios, na Minha Presença; metem a ridículo a Piedade. Lembras-te da ação cometida pelo seu antepassado Caim? Têm adotado a sua linguagem, servindo o vício, em vez da virtude; a imoralidade, em vez da pureza; submeteram-se, sem reservas, à escravidão do pecado. Estes Cains estão vivos, perante o pecado; mas estão mortos, para o Meu Espírito de Verdade. Quando o Meu Dia vier, terão de Me responder e de Me prestar contas, por não terem salvaguardado as Tradições do seu Pastor. Hoje, a sua boca condena-os e os seus próprios lábios testemunharão contra eles. E isto é fruto da sua apostasia. - Mas, Senhor, ouvi o Grito de Abel; não nos deixeis caídos por terra, sem que ninguém nos levante! A Vossa Casa está em ruínas, mas a Vossa Casa é o nosso Refúgio e nós não temos outro lugar para onde ir. Milhares morrerão por falta de Pão; nós vivemos no meio de escombros; ouvi a nossa voz e os lamentos dos Vossos filhos! Ouvi o Vosso Abel! - Minha pequena! Reza, não deixes nunca de rezar! Minha filha, prometo-te que entrarei no Meu Santuário inesperadamente e, com um grande Grito, direi a Jerusalém: "Sê reconstruída!"; e ao Santuário: Que os teus alicerces sejam restabelecidos". E Ela será a Minha Nova Cidade, viva com o Meu Espírito; e o Amor habitará, no meio de todos vós, Meus bem-amados que permanecestes. E enchê-La-ei com as Minhas Árvores de Vida; e vós, Meus bem-amados, comereis à saciedade. Eu sou a Luz do Mundo, sou Aquele que resplandece em vós. Sede vigilantes e não durmais, porque os dias estão contados. Recebe a Minha Paz, Minha filha. Eu, Jesus, amo-te. Permite-Me que vos alimente, a ti e a esta geração esfomeada. Agora, repousa no Meu Sagrado Coração, que Eu não te faltarei nunca. O Amor está ao pé de ti.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

SAGRADA EUCARISTIA


Uma reflexão de Vassula


"Cada vez é dada menos importância à Minha Eucaristia" (16 de outubro de 2000)


Receber os dons Eucarísticos é estar incorporado ao Corpo de Cristo, nascido da Virgem, bem como à Igreja, que também é Seu Corpo. É sabido que, ao recebê-la dignamente e com fé, a Eucaristia nos concede a divindade. Acreditamos participar da vida eterna, a não ser que a recebamos indignamente e para nossa condenação.

Cristo, ao se dar a nós em Comunhão, dá-nos Sua própria carne e Seus ossos. É de fato isso que Ele nos dá a comer. Portanto, por meio da comunhão, Ele nos faz um com Ele. Nosso Senhor nos deifica, porque estamos encarnados nEle: carne de Sua carne, osso dos Seus ossos.


Comunhão é ressurreição para a vida eterna. E os que possuem a vida eterna são aqueles que o Senhor diz que ressuscitará de novo no último dia. Jesus, o filho de Deus, proclama claramente que a unidade que possuiremos com Ele na Comunhão é como a união e a vida que Ele partilha com Seu Pai. Pela graça, do mesmo modo que Ele está unido a Seu Pai pela natureza, assim também nós estamos unidos a Ele e vivemos nEle, quando comemos de Sua carne e bebemos de Seu sangue.

O Senhor disse: "Eu sou o pão que desce do céu". Ele não disse: "que desceu", pois isso significaria descer apenas uma vez. O que Ele diz? Ele diz "que desce", significando aquele que sempre e incessantemente desce aos que são dignos disso, aquele que é oferecido a cada hora, inclusive agora.


Vocês deveriam ver, com o olho do espírito, que essa pequena hóstia, tão modesta, é divinizada desde o céu e que ela é realmente Deus, pão e bebida da vida imortal. É o Espírito Santo que transforma o pão no Corpo do Senhor e o vinho no Sangue de Nosso Senhor, portanto, completamente divinizados.

Assim, o Senhor se dá a nós prodigamente, santificando-nos e preparando-nos para a vida eterna, envolvendo-nos com o esplendor da imortalidade e tornando-nos fervorosos para adorá-Lo. Cristo está presente, nos dons eucarísticos e na partilha deles, em suas duas naturezas: divina e humana. Portanto, os que recebem a comunhão freqüentemente são abençoados, pois se alimentam de Cristo todo dia. O Deus invisível se torna visível, o Deus inalcançável se torna alcançável.

Nas mensagens de AVVD, Nosso Senhor diz, com relação à Eucaristia: "Para salvar todos os humildes da terra que Me recebem e para lhes dar a vida imperecível, Eu passei a ser Pão para Me dar a vós. E, por esta comunhão, Eu santifico todos os que Me recebem, deificando-os, para que eles sejam carne da Minha Carne, ossos dos Meus Ossos. Partilhando-Me, a Mim, que sou Divino, vós e Eu passamos a ser um só corpo, espiritualmente unido, passamos a ser familiares, porque Eu posso transformar-vos em deuses por participação; pela Minha Divindade, Eu deifico os homens" (16 de outubro de 2000).

Nosso Senhor Jesus pede a todos nós que venhamos adorá-Lo no Santíssimo Sacramento. Se você diz: "Eu não tenho tempo" ou "Precisa mesmo?", é como se você dissesse ao seu melhor amigo: "Não tenho tempo para visitá-lo nem vê-lo, nunca". Seu amigo ficaria ofendido, e ficaria ainda mais ofendido se você dissesse: "Preciso mesmo visitá-lo?". Será tão ruim, que seu amigo não só ficará magoado, mas também começará a pensar que você não está mais interessado em ficar com ele. É a mesma coisa com Nosso Senhor.

Nas Escrituras, os primeiros a adorar Jesus, de joelhos, foram os pastores e os três magos. Eles vierem de seus países para prestar homenagem a Cristo.

No Getsêmani, enquanto rezava ao Pai em agonia, Ele precisou da companhia de seus discípulos e pediu-lhes que vigiassem e orassem. Mas, como vocês sabem, o sono levou a melhor e Jesus reclamou com Pedro, dizendo-lhe: "Então não pudestes vigiar uma hora comigo?".

O mundo hoje - Nosso Senhor diz - está vivendo como se Deus não existisse, e a apostasia espalhou-se mais do que nunca, pois o trabalho não está dando nenhuma atenção à lei e aos preceitos de Deus. O mundo se recusa a dar glória a Deus e, pelo contrário, glorifica a si mesmo, fazendo pouco de Deus. As pessoas dedicam mais tempo aos prazeres mundanos do que a estar com Deus e aceitar Seu amor. Estamos vivendo tempos em que o bem é transformado em mal. Estamos vivendo tempos em que o mundo esfriou no Amor a Deus, mas se entrega totalmente ao ateísmo e ao materialismo, transformando tudo o que é material em um deus.

Jesus realmente habita no Sacrário constantemente. Você diz amar Jesus? Então, prove o seu amor com a sua visita na hora de adoração ao Santíssimo Sacramento. Mostre seu amor a Ele através de sua presença, mesmo sem dizer nada e permanecendo em silêncio. Jesus gosta de tudo; Ele gosta de sua presença e, em troca, Ele o conduz para o Seu Sagrado Coração, para seu doce abraço, para que você aprenda a amá-Lo de um modo íntimo.
"Dai-Me prazer, mudando a vossa vida. Feliz o homem que medita naquilo que hoje lhe ofereço, perscruta o seu coração e examina a sua alma, porque Eu Mesmo o exaltarei. Felizes os que vêm a Mim como o publicano (Lc 18, 9-14), reconhecendo a sua culpa, uma vez que, nos seus corações, a Minha Palavra criará raízes e prosperará. Farei, então, cair o véu dos seus olhos, para que possam ver e compreender, com o coração, que tudo quanto Eu necessito é Amor, Amor e Adoração... Bem-amados, tudo aquilo que Eu peço é o amor em santidade. Eu ando à procura do vosso coração (...). O Amor espera-vos; vinde adorar-Me." (2 de junho de 1989)

Oração de Exorcismo-Para os nossos pecados

O Senhor disse:

"Que eles se arrependam perante Mim com estas palavras":

Senhor, Vós me suportastes todos estes anos, com meus pecados, e mesmo assim Vos compadecestes de mim.

Desencaminhei-me em todos os sentidos,
mas agora não mais pecarei.
Tenho-Vos ofendido e sido injusto.
Não mais serei assim.
Renuncio ao pecado, renuncio ao Demônio,
renuncio à iniqüidade que mancha minha alma.
libertai minha alma de tudo que é contrário a Vossa Santidade.


Suplico-Vos, Senhor, que me liberteis de todo mal.
Vinde, Jesus, agora,
vinde habitar em meu coração.


Perdoai-me, Senhor, e permiti-me descansar em Vós,
por que sois meu Escudo, meu Redentor e minha Luz,
e em Vós confio.


A partir de hoje, eu Vos bendirei, Senhor, a todo momento.


Repudio o mal e todos os outros deuses e ídolos,
porque sois excelso sobre todo o mundo,
transcendendo em muito a todos os demais deuses.


Com Vosso braço poderoso, livrai-me da doença,
livrai-me de me tornar um prisioneiro,
livrai-me das perturbações
e subjugai meu inimigo, o Demônio.
Vinde depressa em meu socorro, ó Salvador!

Amém.

sábado, 13 de dezembro de 2008

NOVENA IRRESISTIVEL AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS




1. Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade vos digo, pedi e recebereis, procurai e achareis, batei e ser-vos-á dado!” Eis que bato, procuro e peço a graça... Pai Nosso, Avé Maria e Glória.

Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!


2. Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade vos digo, qualquer coisa que peçais ao meu Pai em meu nome, Ele vo-lo concederá!” Eis que ao Vosso Pai, em Vosso nome, eu vos peço a graça... Pai Nosso, Avé Maria e Glória.

Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!


3. Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade vos digo, passarão o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão!” Eis que, apoiado na infalibilidade das Vossas santas palavras, eu Vos peço a graça... Pai Nosso, Avé Maria e Glória.

Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!


Oração: Oh Sagrado Coração de Jesus, a quem uma única coisa é impossível, isto é, a de não ter compaixão dos infelizes, tende piedade de nós, míseros pecadores, e concedei-nos as graças que Vos pedimos por intermédio do Coração Imaculado da Vossa e nossa terna Mãe.


São José, Amigo do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.

Salve Rainha!

A CRUCIFIXÃO


- A Paz esteja contigo. Estou aqui. Eu sou Jesus Cristo. Estou diante de ti. Sou o teu Mestre e amo-te. O mal foi vencido pelo Meu Sacrifício. Não vos deixeis adormecer, que Eu venho depressa. Eu sou a Revelação. Eu tenho novidades que farão reflectir. Fala-Me da Minha Crucifixão.

- Mas que devo eu dizer? Devo meditar na Vossa Crucifixão, ou antes dela?

- Antes.

Jesus ofereceu-me, então, uma imagem da Flagelação.

- Quando Me flagelaram, cuspiram sobre Mim e deram-Me tantas e tão violentas pancadas na cabeça que Me deixaram atordoado.
Deram-Me pontapés no estômago que Me tiraram a respiração e Me fizeram cair por terra, trespassado pela dor.
Fizeram de Mim um verdadeiro brinquedo do seu divertimento, dando-Me pontapés, um após outro. Estava irreconhecível.
O Meu corpo estava trespassado tal como o estava também o Meu Coração. A Minha Carne, esquartejada em pedaços, pendia de todo o Meu Corpo. Um deles levantou- Me e arrastou-Me, porque as Minhas pernas já não podiam sustentar-Me. Depois, vestiram-Me com um dos seus vestidos, atiraram-Me para a frente e, continuando a dar-Me pancadas, bateram-Me no Rosto, partiram-Me o Nariz e torturaram-Me.
Ouvia as suas injúrias, Meus filhos. As suas vozes ressoavam com um tal ódio e zombaria, que aumentavam o Meu Cálice!
Ouvia-os dizer: "Onde estão os teus amigos, agora que o seu rei está aqui, connosco? Todos os hebreus serão assim tão traidores como eles? Olhai para o seu rei!" E coroaram-Me, com uma Coroa de Espinhos, Meus filhos.
"Onde estão agora os teus hebreus, vindos para te saudar? Tu ÉS rei, Não é verdade? Poderias, então, imitar um rei? RI! Não chores. Tu és rei, não é verdade? Porta-te, pois, como tal".
Ligaram-Me os pés com cordas e obrigaram-Me a caminhar até à Minha Cruz. Mas, Meus filhos, Eu não podia caminhar, porque Me tinham ligado os Pés. Lançaram-Me, então, por terra e arrastaram-Me, pegando-Me pelos cabelos até a Minha Cruz.
O Meu Sofrimento era intolerável. Alguns pedaços da Minha Carne, que haviam ficado pendentes, depois da Flagelação, foram-Me arrancados. Aliviaram, então, os laços dos Meus Pés e deram-Me pontapés para obrigar-Me a levantar e a levar o Meu fardo aos Ombros. Eu não podia ver sequer onde estava a Minha Cruz, uma vez que os Espinhos, que se Me haviam enterrado na Cabeça, Me enchiam os Olhos de Sangue, que se Me colava no Rosto. Levantaram, então, a Minha Cruz, puseram-Ma aos Ombros e empurraram-Me para a porta.

Ó Meus filhos, como era pesada a Cruz que Eu tive de levar! Avancei, às apalpadelas, para a porta. O Meu caminho era traçado apenas pelo azorrague que Me batia. Procurava ver o Meu caminho através do Sangue que Me queimava os Olhos. Senti, então alguém que Me enxugava o Rosto, inchado. Ouvi-as chorar e lamentar-se; ouvi-as."Benditas sejais!" disse-lhes Eu. O Meu Sangue lavará todos os pecados da humanidade. Olhai, Minhas filhas, o tempo da vossa salvação chegou". Endireitei-Me com dificuldade. A multidão tinha-se enraivecido. Eu não via nenhum amigo à Minha volta; ninguém estava ali, para Me consolar. A Minha agonia parecia aumentar e caí por terra. Receando que Eu morresse antes da Crucifixão, os soldados deram ordem a um homem, de nome Simão, para que levasse a Minha Cruz. Meus filhos, não se tratava de um gesto de bondade ou de compaixão, mas de uma simples forma de Me poupar para a Cruz.

Chegados ao Monte, lançaram-Me por terra, arrancaram-Me os vestidos e deixaram-Me nú para assim Me exporem à vista de todos. As Minhas feridas reabriram-se e o Meu Sangue corria pela terra. Os soldados deram-Me vinho misturado com fel. Eu recusei-o, porque tinha já no Meu íntimo a amargura que Me haviam provocado os Meus inimigos.

Pregaram-Me, primeiro os Pulsos e, depois de Me terem fixado à Cruz com os Cravos, estenderam o Meu Corpo já trespassado, atravessaram-Me os Pés com violência.

Meus filhos, ó Meus filhos, que sofrimento! Que agonia! Que tortura para a Minha Alma! Abandonado pelos Meus bem-amados, renegado por Pedro, sobre o qual Eu mesmo havia fundado a Minha Igreja; re-negado pelo resto dos Meus amigos; deixado só, abandonado pelos Meus inimigos. Chorei. A Minha Alma estava repleta de dor.
Os soldados levantaram a Minha Cruz e colocaram-na no buraco preparado.
De onde Me encontrava, contemplei a multidão. Tentando ver, com dificuldade, com os Meus Olhos inchados, observei então o mundo. Não vi amigo algum, por entre aqueles que escarneciam de Mim. Ninguém viera para Me consolar: "Meu Deus! Meu Deus! Por que Me abandonaste?" Abandonado por todos os que Me amavam.
O Meu Olhar pousou, então, sobre a Minha Mãe. Contemplei-A e os Nossos Corações falaram 1 : "Dou-te os Meus filhos muito amados, para que sejam também Teus filhos. Tu serás a sua Mãe".
Tudo estava consumado, a salvação estava próxima. Vi os Céus abrirem-se e todos os anjos estavam petrificados e em silêncio.
"Pai, nas Tuas Mãos entrego o Meu Espírito. Agora, estou Contigo".
Eu, Jesus Cristo, ditei-te a Minha agonia. Levai agora a Minha Cruz, levai-a por Mim. A Minha Cruz implora a Paz e o Amor. Eu mesmo vos mostrarei o Caminho, porque vos amo, Meus filhos.

EU SOU O TEU REDENTOR




- A Paz esteja contigo. Vem a Mim. Eu sou o teu Redentor, a tua Paz. Vivi sobre a terra, Incarnado no meio de vós; Eu sou o Unigénito Filho de Deus. Vem a Mim e apoia a tua cabeça em Mim. Eu sou o teu Consolador. Quando te sentires infeliz, lembra-te de que Eu estou perto de ti. Reza esta oração Comigo:

Ajudai-me, ó Pai,
e conduzi-me às Vossas pastagens repousantes,
onde desliza a água pura, eterna.
Sede a minha luz, que me indica o Caminho.
Convosco, a Vosso lado, caminharei,
Convosco, a iluminar-me, falarei,
Pai Amado, ficai em mim,
para me dardes a Paz
e me fazerdes sentir o Vosso Amor;
Seguir-Vos-ei, pelos Vossos passos
ficarei Convosco,
iluminai-me, amai-me,
ficai comigo, agora e para sempre. Amém.